Carro que funciona bem não precisa de oficina: mito. Montadoras e órgãos de segurança recomendam que os motoristas façam manutenções preventivas, principalmente antes de viajar. Muitas vezes, os problemas só são identificados durante a supervisão de um profissional.

Calibrar os pneus exige cuidados: verdade. O motorista deve checar as recomendações do manual do veículo e utilizar a pressão indicada pela montadora. O ideal é que os componentes sejam calibrados ainda frios e a cada 15 dias.

A manutenção é igual para todos os veículos: mito. Os tipos e os preços de reparos e serviços automotivos variam conforme o modelo, a marca, o ano de fabricação e os sistemas utilizados. A reposição de peças importadas, por exemplo, tende a ser mais demorada e cara do que a de itens nacionais. Veículos blindados e elétricos também exigem cuidados diferenciados.

É preciso esquentar o veículo por alguns minutos depois de dar partida: mito. O procedimento era indicado para os carros antigos, mas é dispensável para os modelos mais novos equipados com injeção eletrônica e componentes modernos.

Vale a pena comprar peças mais baratas: mito. Preço baixo nem sempre é sinônimo de bom negócio. Optar por peças baratas pode acabar gerando altos prejuízos. O ideal é conversar com especialistas da área para saber quais são os itens que oferecem mais qualidade e durabilidade.

Qualquer óleo serve: mito. Os óleos disponíveis no mercado possuem diferentes características, como nível de viscosidade e aditivos. Para evitar problemas de incompatibilidade, o ideal é checar o manual do automóvel e seguir as recomendações da montadora.

Ar-condicionado precisa ser ligado semanalmente: verdade. Especialistas garantem que ligar o sistema de refrigeração durante 15 minutos a cada sete dias ajuda a evitar o ressecamento das mangueiras e dos vedadores do compressor.

Freio de mão não tem regulagem: mito. O sistema do freio de mão pode perder a regulagem com o tempo. O ideal é que os motoristas fiquem atentos e façam manutenções preventivas para conferir se tudo está em ordem.

Farol pode desregular: verdade. O facho de luz dos faróis desregula com o tempo e acaba prejudicando a visão do condutor e de outros motoristas. Normalmente, a falha é causada por trepidações e batidas.

Posts recomendados

Deixe um comentário