A validade ou a vida útil é uma das principais considerações quando se está escolhendo qual pneu comprar e a Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos buscou esclarecer essa questão. De acordo com a entidade, os pneus não têm prazo de validade e sim a garantia contratual oferecida pelos fabricantes, que, normalmente, é de cinco anos a partir da data da nota fiscal de compra dos compostos ou da data de compra do veículo novo.

Na falta do comprovante de compra do pneu, a data que pode ser considerada é a de fabricação. Para saber quando ele foi produzido, basta olhar na sua lateral. Logo depois do código DOT, encontra-se o número de série e esta informação consta nos quatro últimos algarismos. Os dois primeiros dizem respeito à semana de produção e os dois últimos ao final do ano de fabricação. Por exemplo, se estiver escrito 1017, isso significa que o composto foi fabricado na décima semana do ano de 2017.

No entanto, mesmo sem ter prazo de validade, é importante fazer a manutenção adequada. Calibrar os pneus semanalmente, realizar o rodízio deles, bem como seu alinhamento e balanceamento, além de verificar sempre os sinais de desgaste. Outro fator determinante na durabilidade é o perfil de direção do motorista. Dirigir de forma agressiva ou em locais com muito trânsito, que requerem frenagens constantes, tende a gastar mais os compostos. A resistência do pneu passa ainda por outros fatores, como as condições mecânicas do veículo, carga, clima e temperatura ambiente.

Hora da troca

O motorista deve adotar o TWI (Tread Wear Indicator, ou, Indicador de Desgaste da Banda de Rodagem) como principal indicativo a ser considerado para análise da necessidade de troca do pneu. O TWI é uma saliência de borracha, localizada no fundo dos sulcos e possui 1,6 mm de profundidade. Quando o desgaste atinge esse indicador, significa que já está no seu limite e sinaliza que deve ser trocado, pois passou a ser considerado “careca”.

Vale lembrar que, além de interferir na segurança, o motorista pode ser autuado pelas autoridades de trânsito caso circule com pneus desgastados.

Posts recomendados

Deixe um comentário